sos-artigo-comparacao-servicos-portugal

Pulseira SOS: porque é que este é o melhor botão de pânico para idosos em Portugal?

O QUE ESPERAMOS DE UM BOTÃO DE EMERGÊNCIA PARA IDOSOS?

Antes de criarmos a Pulseira SOS, queríamos ser clientes, mas não encontramos nenhum serviço nem equipamento em Portugal que fosse de encontro às nossas expectativas.

E quais eram afinal as nossas expectativas?

Intuitivamente, procuramos por algo que permita aos avós recorrer para contactar a família em caso de pânico. Precisa de ser algo muito fácil de utilizar, e que os acompanhe nas suas atividades do seu dia-a-dia para que facilmente acionem sem dificuldade em qualquer momento de urgência.

Numa situação de pânico, desorientação ou necessidade de assistência, tudo tem que ser simples, rápido e eficaz.

Tecnológicamente, deve ser resistente e fiável. Para acompanhar o utilizador em tudo. Até para tomar banho [situação com elevado grau de risco de quedas]. Deve funcionar de forma independente, e deve estar limitada pela proximidade a um smartphone, a uma ligação de bluetooth ou Wifi.

Não desejamos um equipamento que obrigue ao utilizador a confinar-se a um espaço, a uma divisão física, ou esteja dependente de algum outro equipamento próximo de si.

Como tal, apenas concebemos uma solução que recorra e utilize a rede móvel. [preferancialmente tecnologia 4G, dado que se prevê que as tecnologias 2G e 3G sejam descontinuadas num futuro não muito distante]

A incorporação de localizador GPS também é fundamental para muitos casos onde o utilizador [como é o caso do avô] tenha ainda alguma independência mas possa correr o risco de se perder ou desorientar.

Também idealizamos desde logo o formato de uma pulseira, pois é menos susceptível de ficar pousada, esquecida ou perdida em algum lado como um telemóvel, botão, ou mesmo até um pendente. É ainda um formato que possibilita a angariação de outros dados de atividade e saúde de quem o utiliza.

Artigo que lhe poderá interessar: Pulseira SOS 4G GPS V048: conheça a história por trás deste projeto

E não existem opções disponíveis em Portugal?

Sim, existem outras opções válidas no mercado em Portugal, no entanto não consideramos nenhuma delas vá de encontro ao que procuramos.

Porquê?

Primeiro, desde logo porque procuramos por uma solução que permita aos nossos entes queridos contactem diretamente com as suas famílias, cuidadores, vizinhos, ou entes queridos.

As soluções mais credíveis no mercado disponibilizam dispositivos que contactam primeiro com uma central de atendimento e só depois reencaminham o contacto para os respetivos contactos de emergência. Compreendemos que esta hipótese possa ter valor em alguns casos específicos. Para nós, não! Queremos ser os primeiros a saber de alguma aflição e apesar da distância estamos disponíveis para prestar um apoio rápido. Naturalmente que a existência destes serviços de atendimento agravam o custo da solução, com mensalidades que no nosso caso consideramos desnecessárias.

Segundo, porque pela nossa análise ao mercado, consideramos que todas as hipóteses são caras quando comparamos a tecnologia com o serviço oferecido. Nas nossas pesquisas concluímos que a maior parte dos equipamentos disponibilizados são pouco apelativo, pouco práticos, limitadores e/ou tecnologicamente ultrapassados.

ANÁLISE DE CUSTOS CONCORRÊNCIA

Como referência, analisamos abaixo a proposta de solução e equipamentos mais interessante que recebemos à data de Março de 2021, é promovida por uma das entidades mais credíveis a atuar no mercado:

  • a primeira solução [à esquerda] é de um pendente que envia um contacto de SOS para um dispositivo instalado na sua proximidade
  • a segunda solução [à direita] dá maior liberdade em mobilidade com um dispositivo semelhante a um smartphone
mercadonacional1
mercadonacional2

O primeiro serviço custa €15 por mês, aos quais acresce um custo de instalação de €70, e limita o utilizador à sua casa. As comunicações realizadas, por sua vez, são à parte.

O segundo serviço oferece mobilidade e custa €22 por mês.

Em ambos os casos é obrigatória uma fidelização de 24 meses, e os equipamentos nunca pertencem ao cliente, têm que ser devolvidos no caso de cancelamento do contrato.

Custo da solução A por 24 meses: €430 = €17,92 por mês [exclui comunicações]

Custo solução B por 24 meses: €528 = €22 por mês

ANÁLISE DE CUSTOS PULSEIRA SOS

Tal como a sua utilização, a adesão à Pulseira SOS é simples e transparente.

O cliente adquire o equipamento, por €149,99, que passa a ser propriedade do cliente.

Da mesma forma como um telemóvel, a Pulseira SOS precisa de comunicações para funcionar. Este plano pode ser diretamente contratado pelo cliente à sua operadora de comunicações, ou opta pelo plano de 24 meses que é disponibilizado por €180 (=7,5€ por mês). Nota: estes preços são à data de Agosto de 2021 e podem sofrer atualizações, a confirmar no momento da compra na respetiva página dos produtos.

Assim sendo, considerando que opta pela nossa solução completa, o custo da Pulseira SOS com comunicações por 24 meses é €329,99 = €13,74 por mês

Conclusão: A Pulseira SOS é a solução que oferece um dispositivo com competências topo de gama no mercado, com um preço extremamente competitivo e com as comunicações incluídas [ilimitadas para chamadas recebidas, 500 minutos para chamadas efetuadas]. Este dispositivo funciona em qualquer lugar onde exista rede de telemóvel em liberdade, é à prova de água, acompanha o utilizador de forma segura no seu pulso, entre muitas outras funções que poderá consultar na nossa página.

Produtos

Partilhar esta página:

Publicações Similares

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.